Mudei-me para:

domingo, 26 de agosto de 2007

VOUGUINHA?!



Serpenteando pelo Vale do Vouga, o velhinho comboio a vapor foi um marco da minha meninice. Dele guardo ternas e divertidas recordações, algumas bem recheadas de pitorescas aventuras.

Subia a serra, ruidoso e pachorrento, lançando silvos por entre os pinheiros bravos, verdes sentinelas do vale. Sem pressa, ía travando demoradas conversas pelos jardins floridos das estações e apeadeiros que pontuavam no trajecto sinuoso. Bebia, bebia muita água, que a caldeira do vapor era insaciável.

Recordo-o com saudade, quando evoco aqueles tempos de finais dos anos cinquenta, início da década de sessenta, quando ainda jovem predador de pardais desaninhados, saltitava entre as duas ou três carruagens, com os seus peculiares bancos de ripas de madeira, sujos de carvão e fuligem. Mesmo daquele Domingo em que, puto vaidoso, me sentia um janota com a nova camisa de terylene (TV), o último grito da moda jovem da época pós televisão. Debruçado na janela, sorvendo a brisa, as faúlhas incandescentes foram-se depositando na camisa em estreia e o produto final da viagem saldou-se por uma autêntica rede de pesca. Não me lembro, mas devo ter chorado de raiva e desolação!

Bem mais agradáveis eram os frequentes episódios em que, eu e o meu grupo de diários viajantes, em deslocação para O Liceu de Viseu, saltávamos da primeira carruagem do vagaroso comboio em andamento e o retomávamos na última carruagem, contando as peças de fruta colhidas nas quintas que bordejavam a linha. O herói destas surtidas era sempre o que mais frutos ostentasse, mesmo perante as barbas carrancudas do severo "revisor"!....

Já sei, agora, a razão de ter escolhido o nome para o meu Blog. Vouguinha.......eterno Vouguinha....que a voracidade do Progresso tão cedo "nos" levou......


video

Imagens: sites institucionais(net); Música: Grupo de Cantares de Manhouce (S.Pedro do Sul)